O novo lema para o Dia Internacional da Reciclagem: “reconverter, reduzir e reutilizar”

Desde brinquedos a móveis, todos nós transformamos à nossa maneira coisas usadas em coisas novas. Hoje em dia, a reutilização de materiais não serve apenas para o fabrico de produtos sustentáveis, sendo também uma fonte de inspiração para quem procura novas formas de criar objetos e dar-lhes novas finalidades.

É já tempo de contribuirmos para um mundo mais amigo do ambiente, adotando hábitos diários mais sustentáveis. Não basta reciclares os teus objetos, tens de reconvertê-los também!

Antes de falarmos de reconversão, vamos esclarecer uma coisa: reconverter não é apenas reutilizar coisas velhas. Não é reciclar. É reinventares os teus objetos para criar uma coisa ainda melhor, como móveis novos a partir de pavimentos antigos ou mesas a partir de canos usados. É pegar em coisas que damos por adquiridas e transformá-las em algo único, funcional e belo.

Reconverter é a prática de criar algo novo a partir de produtos usados. Em vez de deitar fora aqueles móveis que já viram melhores dias, a reconversão consiste em readaptá-los e dar-lhes uma segunda vida. Além de dar uma nova vida às tuas coisas usadas, este processo contribui para reduzir o desperdício e preservar o ambiente!

Ainda precisas de razões para começares a reconverter? Aqui tens 3 coisas que desconhecias sobre este assunto:

1.  Reconverter e reciclar são conceitos diferentes, mas que se complementam

A principal diferença reside no facto de, na reciclagem, as diferentes partes de um objeto serem desintegradas e utilizadas para criar algo novo, ao passo que, na reconversão, o objeto mantém a finalidade original sem perder o seu valor. Por exemplo, uma bicicleta  pode ser reconvertida num lindo candeeiro, o que implica necessariamente deixar de poder ser reutilizada para a sua finalidade original.

2.  A reconversão apoia a economia circular e beneficia o ambiente

Quem não gostaria de contribuir para o ambiente? Reconverter tem um forte impacto tanto para o ambiente como para a economia circular. Menos produção industrial significa menos emissões de dióxido de carbono. Contribui para prolongar a vida útil dos materiais, minimiza a extração de recursos naturais e reduz os resíduos depositados em aterros sanitários.

3.  Existem muitos tipos de reconversão

A reconversão pode ser aplicada a praticamente tudo. A começar pela moda, pelo mobiliário ou pelo setor industrial, há muitas formas de reconversão que contribuem para a economia circular. Projetos de bricolage para decoração de interiores ou até transformar uma t-shirt num top curto são ideias que fazem, todas elas, parte do processo de reconversão. Além disso, já há muitas empresas a reconverter, e as pessoas podem investir nelas. De futuro, com a crescente preocupação dos consumidores com a sustentabilidade, serão cada vez mais as empresas e marcas a adotar a tendência da reconversão.

Por isso, neste Dia da Reciclagem, pensa em maneiras de reconverter, reduzir e reutilizar objetos aí em casa. Juntos, podemos fazer escolhas mais sustentáveis e contribuir para um mundo mais ecológico.


Publicações relacionadas